Como identificar e mudar uma crença limitante


Crença é quando você aceita algo como verdadeiro sem necessidade de comprovação. É um sentimento de certeza. Em cada contexto, temos um conjunto de crenças, onde elas vão criando elos umas com as outras, como uma corrente ou um colar de pérolas.


As crenças vão influenciar na maneira como você atua, pensa e até onde você consegue chegar. Ou seja, elas vão controlar os seus limites. Por isso, digo que uma crença é uma profecia autorrealizável.


Por exemplo: se alguém não valida seus sentimentos ou um indivíduo que você respeita te trata mal, isso funciona como uma âncora. Nesse momento, você se conecta com a sua falsa crença de “não ser digno” e ela é validada.


Outro tipo de crença limitante recorrente é em relação à solidão. Se você acredita que é uma pessoa sozinha e solitária, observe, talvez você se isola, evita falar a verdade ou não estabelece limites e as pessoas tiram proveito de você.


Se sua crença limitante é “não sou bom o bastante”, talvez você se preocupe demais com a opinião dos outros, faz um pouco de tudo, não se especializa em nada ou assume mais coisas do que é capaz de executar.


Muitas vezes, essas crenças limitantes começam quando ainda somos crianças, no qual estávamos num momento de fragilidade e não tínhamos percepção total dos acontecimentos vivenciados.


Você pode até querer mudar essas crenças fazendo outras afirmações para si mesmo ou usando mantras. Mas se alguém te tratar novamente como se você não fosse importante, a âncora é acionada mais uma vez e a situação se repete.


Por isso, é importante você assumir o risco de expressar seus sentimentos, desejos e necessidades. Fale a verdade. Isso o levará a agir de maneira alinhada ao seu verdadeiro “eu” e ao seu poder pessoal.


Você vai perceber que, naturalmente, suas antigas crenças negativas serão liberadas para sempre e novas crenças empoderadoras assumirão o seu lugar. Você se conectará a sua essência e se dará conta de que é capaz e amável e que tem algo muito valioso para contribuir ao mundo.

7 visualizações0 comentário